NIVANOR BERNARDI

"O TOURO DO PARANÁ"

 

Na realidade, Nivanor nasceu em Santa Catarina, mais precisamente na pequena cidade de Apiúna, em 30 de setembro de 1949.  Mas como viveu a maior parte de sua vida em Curitiba, é considerado um paranaense legítimo !

Quando menino, sempre muito agitado, vivia de bicicleta pelos arredores do posto de gasolina  da família, o Grelha Azul,  que ficava na BR-116 . Neste posto, havia também um hotel. 
Certo dia, apareceu por lá um certo Capitão Toni, que montou na cidade a "Muralha da Morte", que era uma variação do mais conhecido "Globo da Morte".

Nivanor ficou encantado e vivia rondando o local. Acabou ficando amigo do Capitão Toni. 
Um dia, (isso aos 11 anos) , pediu para dar uma volta na moto do Capitão.  Este lhe falou: "se voce der uma volta com sua bicicleta na Muralha, eu te empresto"

A muralha era um cilindro de 10 metros de diametro por 6 de altura, com fundo arredondado, onde o piloto fica completamente paralelo ao chão !  
Nivanor entrou, e deu 20 voltas !! ... E andou na moto !! Aí começa uma paixão sem fim !!

Aos 17 anos, consegue comprar uma velha HRD 1000 e, escondido do pai, ia tirar uns pegas. 
Certa vez, numa prova em comemoração ao então Governador Paulo Pimentel, Nivanor, numa pista de terra, liderava e só não ganhou porque a corrente quebrou !

Só que no dia seguinte, o Diário do Povo publicou matéria elogiando a performance "daquele jovem" !! ... Acabou o segredo !!


Nivanor com uma BSA 1950 visitando sua namorada, Ana

Depois de muita bronca do pai, passou a disputar algumas provas, onde conheceu Felipe Carmona, Eduardo Luzia, os irmãos Tognocchi, e outras feras !

Aos 19 anos, comprou em sociedade com o amigo Daniel Lecléry, uma Yamaha TD2 de 250 cc, de competição.  Chegou a participar de uma 500 Milhas em 1971, onde estando em 4º lugar, atrás de Tucano, do venezuelano Bittencourt e do japones Kawasaki (que ganhou a prova) , acabou desistindo por uma biela quebrada!

No início dos anos 70, o motocross era desconhecido no Brasil . 
Em 1971, houve uma prova no "Chiqueirinho" em Curitiba, e Nivanor foi com sua namorada assistir !  Viu um show de Tucano e Denísio... e pensou... "é disso que eu gosto !!! "

Novamente com o amigo Daniel, Nivanor compra uma Yamaha 125 AT1 e disputa uma prova em Joinville, chegando em 2º lugar !

Em 1972, vem para São Paulo, disputar uma prova na Cidade Universitária. 
Chegou com a moto no porta-malas do carro, um "Dodjão",  e já levou uma bronca do "seu" Eloy , pois era o único não paulista, e teve que dar uma volta na pista para provar que poderia disputar a prova !

Disputou, ... e venceu !!  Caiu umas 15 vezes, mas sempre se recuperava, e ganhou a prova onde corriam feras como Tucano , Denísio e Paulé !!  Foi quando Nivanor percebeu que tinha jeito prá coisa, e que seu porte físico avantajado lhe daria grande vantagem sobre os adversários !  
Nivanor ajudava muito a família  descarregando caminhão de madeira e pedra, rachando lenha , etc...

Essa corrida chamou a atenção de Marcos Vivaldi, dono da Moto Fani, revenda Suzuki, que chama Nivanor para um teste.
A revenda tinha uma equipe onde corria o Paulé, uma das feras da época.   
No teste, na pista da Yamaha, a Traillândia, em Guarulhos (SP), Nivanor, pilotando uma Suzuki TS 185, logo nas primeiras voltas, quebra o recorde da pista !  
Pronto, estava contratado, com salário, moto, passagens, etc... !!

Nivanor é então vice-campeão paulista de Cross em 1972 , correndo com uma TS 185 e uma TM 250 !


Nivanor em 1º e Tucano em 2º e Luzimar Neto Muniz, o Chaveta em 3º, em prova de 1972

No final da temporada, recebe o convite de Tanigawa, para ingressar na equipe Yamaha, e correr ao lado de Tucano e Denísio.  Os dois ficam com a motovelocidade, e Nivanor com o motocross .


Dupla imbatível ! Nivanor e a Yamaha MX 250

Em 1973, é o campeão paulista e brasileiro nas categorias 125 e 250 cc !!

                                   
Provas dos anos 70
                                             

Em 1974, disputa as 500 Milhas de Interlagos em dupla com Tucano, com uma TZ 350, e ficam em 2º , atrás de Cecotto e Jacaré !


Com uma TR numa prova no antigo Autódromo dos Pinhais, hoje Autódromo Internacional de Curitiba

É também, novamente , campeão paulista e brasileiro de cross, nas categorias 125 e 250 cc !!

No final do ano, participa de sua primeira prova internacional, no Chile. 
O Campeonato Sul-Americano é disputado em uma só prova, e Nivanor, com uma Yamaha YZ 250 fica em 3º lugar !!  Mais uma vez, seu excelente preparo físico o beneficiou, pois as baterias eram de 40 minutos, quando aqui não passavam de 20 min.

Após essa experiência, Nivanor constrói uma pista de Cross com 800 m,  nos fundos do posto de gasolina, e começa a treinar duro  (... fora os caminhões, pedras, lenhas, etc...) !!


Nivanor num treino "leve" !!

Em 1975, participa novamente das 500 Milhas, novamente com Tucano, mas desta vez, abandonam por quebra.   


Nas 24 Horas de Interlagos do mesmo ano, obtém sua mais expressiva vitória no asfalto ! Vence , pilotando uma Yamaha TX 500, fazendo dupla com Takashi Ushida !!


24 Horas de 1975 - Nos boxes


Takashi Ushida e Nivanor no pódio das 24 Horas de Interlagos - 1975

Correu mais uma prova de 24 horas no ano seguinte, fazendo dupla com Gustavo Cerdeña, com outra TX 500,  mas chegam apenas em 4º graças ao tombaço que Nivanor tomara no turno da noite !!


Com a TX nas 24 Horas de 1976.  4º lugar.

Durante muitos anos , Nivanor disputou e venceu inúmeras provas e campeonatos paulistas e nacionais  !!


Nivanor (de vermelho) num dos muitos pegas com Chaveta (de amarelo) e Moronguinho (mais atrás) !

Em 1977, disputa a importante prova "Motocross de las Américas" no Uruguai, e além de vencer brilhantemente na 250 cc , é reconhecido internacionalmente, e é chamado de "El Tigre" e "La Fuerza Humana" por toda imprensa !!


Campeão das Américas !!

Após esse show, Nivanor recebe convite da Yamaha Motor Company do Japão para participar durante um mes , de um treinamento intensivo, juntamente com pilotos contratados da fábrica !

Foi Campeão das Américas 3 anos, Campeão Sul-Americano em 1979 e Campeão da Copa Internacional da Argentina em 1975  (foram 9 provas, com 9 vitórias !)


Mais uma vitória na Argentina (Bariloche)

Disputou 2 provas do Mundial, uma no Japão (1977) com um 11º lugar e uma na Argentina, chegando em 2º lugar !

Foram mais de 20 GPs internacionais !!


Nivanor em uma das muitas comemorações com a Yamaha

Já em 1983, a Yamaha se retira das competições, e Nivanor fica um tempo "aposentado" . A Yamaha estava "tomando pau" da Honda, pilotada por Moronguinho e da Kawasaki, pilotada por Paraguaio e deciciu desmontar a equipe.

Um ano depois, Nivanor  ingressa na equipe Honda Japauto, com excelente estrutura, e fica com o vice campeonato de 1984.


Nivanor em sua breve passagem pela Honda

No final do ano, Nivanor assina com a Agrale, que, numa estratégia de marketing, monta uma equipe para disputar o Hollywood Motocross, torneio só para motos nacionais !

Como as Agrale Dakar não conseguiam acompanhar as Honda XL e as Yamaha DT, Nivanor desenvolve uma moto especial . A WXT 125.


Agrale WXT com suspensão super reforçada para suportar os quase 90 quilos do "Touro do Paraná"

E Nivanor é Bi-Campeão em 85 e 86 do Hollywood Motocross !!


Bi-Campeão, com a garra de sempre !!

Nessa época, o Cross estava mudando. A categoria estava se transformando em Supercross, com saltos enormes, pistas mais travadas e curtas !  Nivanor sempre foi muito pesado, e não se dava bem em pistas travadas, e com saltos muito altos pois quase partia a moto no meio na aterrisagem !!  E a idade também começava a pesar !


No dia de sua última corrida oficial !!

Foi então que Nivanor, aos 37 anos,  deixa definitivamente as pistas !!

Sempre incentivou seu filho, Alexandre Bernardi a pilotar motos, desde cedo !

               
         Niva e Alexandre com 3 anos                                         Alexandre aos 8 anos

Nivanor, então,  recebe o convite de chefiar a Equipe Agrale / Ipiranga, tendo como piloto oficial seu filho Alexandre !!

 
Alexandre e Nivanor

Em 1987, Alexandre Bernardi é o campeão do Hollywood Motocross pilotando uma WXT 200, ( de nº 100 !) para orgulho do pai !!

Alexandre, em 1988 vai disputar o Hollywood Motocross por outra equipe, e no final da temporada resolve abandonar as competições. Ficou muito abalado com a morte de seu amigo Paraibinha, que sofreu acidente numa prova do Hollywood !

Nivanor recebe então o convite de chefiar a equipe Yamaha, que estava há anos sem vencer...e aceita o desafio. Com Saçaki como piloto, Nivanor foi novamente Campeão !!


Nivanor e Saçaki

Deixando as competições definitivamente,, monta uma concessionária Yamaha em Curitiba, e fica cuidando dos negócios da família !!


Fachada da loja nos dias de hoje

Mas, infelizmente , a vida reserva muitas surpresas, e, em 24 de abril de 1995, aos 45 anos, Nivanor Bernardi vem a falecer , vitíma de uma insuficiência hepática !!

Deixa-nos de herança uma carreira de 16 anos, com 9 Campeonatos Brasileiros, 4 Paulistas, 1 Latino-Americano, 3 Campeonatos das Américas, uma  24 horas de Interlagos, e o Bi-Campeonato do Hollywood Motocross !!

Entre centenas de troféus conquistados, NIVANOR tinha orgulho do Capacete de Samurai que ganhou ao ser recebido pelo Príncipe Ayquito,  Imperador do Japão.

 

"Meus grandes rivais foram, o venezuelano Fernando Macia,  e no Brasil, Beto Boetcher e Moronguinho "


Nivanor aos 33 anos, Moronguinho aos 24 anos, Paraguaio aos 24 anos e Beto Boetcher aos 24 anos. A amizade ... só fora da pista ! Lá dentro, o vovô Niva dava um couro nos meninos !!

"Teve uma prova, em Americana,  pelo paulista, que o Boetcher caiu na minha frente . Freiei forte para não atropelá-lo, e ele, no chão, segurou a bengala da minha moto ! - Niva, você espera eu me levantar ? - Claro, eu respondi,... sem você não tem graça !  Ele soltou, ... e eu me mandei !!    Você acha?!! ... O Beto tava andando muito !!! "

O motociclismo ficou orfão de seu Campeão, o destemido e predestinado, o exemplo de garra e determinação, ... o

Touro do Paraná !!!

Por Ricardo Pupo


Se você quiser, faça seus comentários sobre essa matéria !

Comentários:


Nome:   E- Mail:

Comentários dos Internautas:

Prá gente que acompanha o motociclismo brasileiro,como eu, a era NIVANOR nunca será esquecida. Foi muito difícil ler essa matéria até o seu fim. Obrigado.                   motociclismo
Luiz Fernando Siquieroli 
sika@centershop.com.br  (Sexta Feira, 16 de Agosto de 2002, às 22:47:11)


Eu tive a oportunidade de conhecer e de ver correr o Nivanor, sem dúvida nenhuma o maior piloto Brasileiro de motocross de todos os tempos! Com muita saudades, valeu Nivanor!!
Luis Augusto de Castro Sousa 
castrosousa@bol.com.br (Quarta Feira, 25 de Setembro de 2002, às 08:48:22)


Meu nome é Sergio Trivellato Ristori, e competi no campeonato Paulista de Motocross de 1982 a 1987 e como piloto da categoria "Especial"na época , tive a honra de andar e disputar corridas com esta pessoa maravilhosa que era o Niva, entre outros o Moronguinho , o Paraibinha , o Paraguaio , o Paraibinha , Negreti, Sazaki, Nuno Narezzi e Outros famosos, e tenho a contar que varias vezes o Niva nos chamava para dar alguns "Toques"de como melhorar nosso tempo nas pistas(Não sei se era pelo fato de nos conhecermos da epoca da TRAILANDIA, onde na época eu e meus irmãos iamos brincar com nossa MINI ENDURO ) ou por que gostava muito do que fazia , acredito que era pelos dois motivos , mas ele sempre nos tratava como um "Paizão" , como se tivesse alguma responsabilidade pelos "MENINOS "das pistas de MOTOCROSS. Posso confessar que lendo esta matéria me emocionei muito e me lembrou dos velhos tempos. Parabens pela materia e Obrigado por mostrar as pessoas mais novas estes "IDOLOS" da nossa época. Parabens !!!!
Sergio Trivellato Ristori 
str55@uol.com.br (Sábado, 28 de Setembro de 2002, às 00:23:49)

N.R. - Valeu Sérgio ! Mande-nos mais histórias !


Tive o prazer e a alegria de ver o Niva correndo. Naquela prova em que ele em Interlagos caiu após esbarrar em uma pessoa que estava literalmente dentro da pista de cross e saiu com os punhos fechados tentando acertar aquele infeliz abriu-se um clarao no publico pois ninguem era louco de ficar na frente daquele touro, ainda mais bravo como ele estava. Eu fui um dos que correu bastante, e, eu estava la. Respeitando o Boetcher e o Moronguinho, afirmo que Nivanor foi alem de um fenomenal piloto, um atleta, fato raro naquele tempo. Foi o primeiro a ter carteira profissional de piloto pela Yamaha. Saudades, e abraços a seu filho e familia. Até Niva.
Edson Mergulhador 
(Segunda Feira, 9 de Dezembro de 2002, às 00:33:35)


He visto con mucho agrado su pagina que es un homenaje a un gran CAMPEON y mejor amigo, tuve la suerte de conocerle en la oportunidad en la que consiguio el titulo de Subcampeon Latinoamericano en Costa Rica, iniciando una amistad extraordinaria, ya que a partir de ese campeonato Latinoamericano Nivanor siempre venia a Venezuela a entrenarse con Fernando Macia piloto Venezolano que fue siempre su gran rival, en esas visitas que hacia a nuestro pais siempre le ayude, por su gran empeño y determinacion, recuerdo que en una oportunidad me pidio prestada yna YZM 250 "factory Machine" para correr en Bariloche Argentina, no sabia ni yo ni el el problema en el que nos metiamos, pues ese tipo de moto la recibia Venemotos como un prestamo especial de Yamaha, ya que solo en el mundo tres paises podian disponer de estas maquinas USA, Holanda y Venezuela, fue un problema porque Yamaha se entero de que Nivanor compitio en Bariloche con esta moto, ya que en un accidente en carrera la moto en cuestion quedo encima de un arbol, foto esta que recorrio el mundo, yo recibi una fuerte reprimenda de Yamaha Motor Japon por prestar la moto sin autorizacion, y Nivanor por utilizarla sin autorizacion expresa de Yamaha Motor, hoy dia, luego de tantos años vienena mi memoria momentos vividos de fortisima rivalidad deportiva, como en Uruguay donde Nivanor vencio a F. Macia en el ultimo Latinoamericano que gano (una ciudad fronteriza que no recuerdo su nombre el de Uruguay pero que se llama Libramento en el lado Brasileño)al pasarlo en la ultima vuelta en medio de una torrencial lluvia, a pesar de una gran lesion de Nivanor en una rodilla, que la da mayor merito a su triunfo, pues vi personalmente la cantidad de anestesia que le inyectaron para poder competir.
Finalmente debo expresarle que estoy orgulloso de haber tenido como amigo a un verdadero heroe del motociclismo Latinoamericano.
Rufo Rojas Martinez 
rojasa@venemotosyamaha.com (Quinta Feira, 9 de Janeiro de 2003, às 14:18:59)


A foto citada acima - Nivanor de Yamaha YZM, no instante da queda no Latino-Americano em Bariloche, em 1978.


Que saudade ele deixou, nesta história de Nivanor existem muitas pessoas que eu conheci, inclusive pessoal da Venezuela.
Quando entro nesta história de Niva eu fico com muita saudade dele e de ter sorte de ter acompanhado como mecânico dele em vários países c/ muitas vitórias.
Muito Obrigado Motosclassicas por ter feito esta matéria de Niva.
T. Inada
(Terça Feira, 6 de Maio de 2003, às 22:20:51)

N.R. Magrão, nós é que temos que agradecer a vocês todos que escreveram as páginas da história do nosso motociclismo. Nós apenas estamos relembrando essa época maravilhosa !


caros colegas, gostaria de poder contribuir com algumas declarações: na primeira foto de 1972 devemos lembrar o piloto que esta no podium na 3 colocação Luizmar Neto Muniz mais conhecido como chaveta que foi um dos grandes rivais de Nivanor proporcionando grandes momentos no motocross. E na outra foto onde colocam o moronguinho de amarelo diga-se Chaveta de suzuki , o Mronguinho esta atras de Yamaha.
Luizmar Neto Muniz foi sem duvida nenhuma um dos grandes pilotos de motocross do Brsail talvez não tendo a mesma sorte que os demais.
Julio Romiti 
jromitibr@yahoo.com.br  (Domingo, 29 de Junho de 2003, às 18:51:11)

N.R. Agradecemos a sua colaboração !


Conheci uma paranaense nos EUA, minha irma Alexandra Fontana, onde falamos do grande Nivanor o que foi para nos motivo de grande alegria encontrarmos este site, abracos do goiano e sempre amigo CB BUCHECHA e Alexandra.
Josue Junior
cbbuchecha@sbcglobal.net  (Segunda Feira, 1 de Dezembro de 2003, às 08:12:13)


Numa conversa com meu grande amigo Buchecha de Goiania, apaixonado pelo Motociclismo tive o prazer de falar sobre o Grande Campeao Nivanor Bernardi. Gostaria de parabenizar esse site , pois pude relembrar de um grande amigo e sua familia. Abracos Ana, Alexandre, Rafael , Flavia e Fernanda, Bernardi. Beijos mil da Brodinha direto da America do Norte, . 
Alexandra  Batista
brodinha8@yahoo.com  (Segunda Feira, 1 de Dezembro de 2003, às 08:46:08)


Estando afastado a tempos dos acontecimentos do Motocroos, fiquei muito triste em saber que o Niva nao esta mais entre nos. Tive a felicidade de conhece-lo pessoalmente, e competir ao lado dele entre 80 e 86. Lembro-me que fomos muito bem hospedados por ele em uma etapa do Hollywood Motocross em Sao Jose dos Pinhais (Paraguaio, Rogerio Nogueira e Eu).Embora seja tarde, Obrigado por tudo que nos ensinou, como piloto e PESSOA. Saudades.....
Eduardo Orion Mocchi
eduardoorion@ig.com.br  (Segunda Feira, 1 de Dezembro de 2003, às 15:44:32)


Grande figura, foi este idolo do motocross nacional. Tive o previlégio de conhece-lo e treinar com ele na pista do Gralha Azul no Paraná. Sempre nos encontravamos em uma ou outra corrida. Aprendi muito com ele e posso dizer que foi meu grande ídolo e incentivador. Conheci de perto o refugio deste guerreiro em meio a sua grande coleção de trofeus. Ve-lo correr era simplesmente magnífico. Foi exatamente em 1995 que o encontrei  pela última vez.
Deixou saudades. Agradeço imensamente pela matéria apresentada, realmente valeu recordar tudo que passamos e vimos deste e com este super campeão.
Grande abraço do amigo
Luizão Azevedo
Piloto Paris Dakar 2002
trilhamania@trilhamania.com.br  (Terça Feira, 1 de Junho de 2004, às 23:15:37)


Vale a pena lembrar que a pista de motocross em Americana que é homologada pela CBM leva o nome Nivanor Bernardi e está para ser reaberta .
Alexandre A. R. Chadouteaud
chadouteaud@hotmail.com  (Quarta Feira, 25 de Agosto de 2004, às 21:20:56)


Parabéns!!! Adorei!!!
Wellington de Melo
(recan@ui.com.br) Sábado, 20 de Novembro de 2004, às 22:57:42


Bom, quem sentiu de perto uma multidão querer virar o onibus do Moronguinho por que ele havia tirado de forma irregular o Niva num latino no Esperanca ... obs. é a pista aqui de novo Hamburgo RS que foi a maior da America Latina na época do cross, porque o super cross nivelou todo mundo ... pistas curtas ! Voces são geniais ... estou arrepiado sentindo o cheiro do M 50 !   
Ayres Rogerio da Silva
(ayresm@brturbo.com.br) Segunda Feira, 29 de Novembro de 2004, às 23:15:25


Fantastico!! Muito bom mesmo valorizar quem merece, parabens.
Marquinhos-Londres
(marfrannebueno@hotmail.com) Sábado, 15 de Janeiro de 2005, às 21:02:44


Parabens, gente como você que não deixam a história desaparecer
Renato Busato
(renatobusato@terra.com.br) Terça Feira, 15 de Fevereiro de 2005, às 23:57:58


Caro Ricardo Pupo
parabens pela materia e que voce continue a nos informar sobre um esporte como o motocross o qual é tão desvalorizado.
Matheus de Cosme Nahes
(matheusnahes@zipmail.com.br) Domingo, 27 de Fevereiro de 2005, às 01:35:50


Nivanor Bernardi fez história (...). Lembro-me quando assistia a notícia da sua morte no Espaço Motor (Um programa de esportes motorizados) e seguido de um clipe sobre a sua tragetória. Não precisava ser um amante do motocross para se emocionar como me emocionei ao ver as imagens, que transmitiam claramente o imenso círculo de amizade que construiu, por que além de piloto, teve a "preocupação" de ter amigos, teve a maior legião de fãs da história do motocross nacional não só por que foi referência no esporte, mas sim pelo seu exemplo de garra e determinação e principalmente pela humildade. Para sempre Nivanor, "O TOURO IMORTAL"
DARLAN MARTINS
(darlanjump@hotmail.com) Quinta Feira, 17 de Março de 2005, às 15:37:23


po gostaria de ver uma materia com paraibinha e o paraiba pilotos do norte da paraiba
jorge maciel
(jjbmaciel@ig.com.br) Domingo, 7 de Agosto de 2005, às 09:39:13


Meu...to emocionado!!! Achei esse site sem querer hoje e quando ví o Nome Nivanor Bernardi fui ler sobre ele...Me arrepiou, pois eu tenho uma equipe que realiza provas de motocross e estou, justamente hoje, terminando a reforma do Motódromo Nivanor Bernardi em Americana-SP, onde faremos a reabertura da pista no dia 18 de Setembro com uma prova de Motocross. Eu realmente não conheci Nivanor e nem sabia o que ele já havia feito pelo motocross. Conheço Rogério Nogueira, já ouvi falar de Paraibinha, Boetcher entre outros, mas do Niva nunca tinha ouvido sobre ele. Parabéns pela matéria e deixo aqui meu convite para todos que puderem assistir a reabertura do Motodromo Nivanor em Americana no dia 18 de setembro de 2005, vejam as informações no meu site www.asfaltozero.com.br, abraços a todos.
sandro cardoso
(asfaltozero@asfaltozero.com.br) Quarta Feira, 10 de Agosto de 2005, às 20:11:32


acho que ninguem tinha conhecimento desta matéria
Pedro Pinto dos Santos Filho
(pedrops@uai.com.br) Domingo, 4 de Setembro de 2005, às 22:51:23


EU O CONHECI CERTA VEZ ELE VEIO ATÉ A CONCESSIONARIA EM QUE EU TRABALHAVA E EM MEIA HORA ELE AFINOU UMA WXT AGRALE COMO NUNCA HAVIAMOS CONSEGUIDO ESSE CARA É UMA LENDA QUE VAI VIVER PARA SEMPRE EM NOSSAS LEMBRANÇAS VALEU NIVA GRATIDÃO SEMPRE!!
EVANDRO CAMARGO
(evandroger@ig.com.br) Sábado, 24 de Setembro de 2005, às 07:53:57


muito boa
flavio
Terça Feira, 27 de Setembro de 2005, às 17:22:58


bravo ! bravo ! bravo ! sem palavras nem comentarios, simplesmente o melhor....
Odimar
(odibolsoni@ig.com.br) Domingo, 6 de Novembro de 2005, às 13:57:24


RICIERI NIVANOR BERNARDI. Como integrante do MCJ - Moto Clube de Joinville, entreguei muitos trofeus e diplomas ao Niva. Ele práticamente começou em Joinville, lembro da pequena Suzuki amarela, tenho até foto dela com ele. Durante muitos anos correu em Joinville, até os concorrentes diziam "nem precisa correr, dêem a taça ao Niva". Guardo boa lembrança dele, inclusive um capacete que ganhei de presente. Muito justa e merecida esta homenagem ao grande campeão. Seu espirito alegre e brincalhao nos faz falta, até hoje. Saudações motociclisticas.
Aryo Olsen
JOINVILLE-SC
(aryolsen@uol.com.br) Terça Feira, 22 de Novembro de 2005, às 02:09:41


Ainda lembro das provas do Hollywood Motocross. Impossível esquecer, também, aquela Agrale número 100. Ver nas pistas tanto o Nivanor quanto o filho Alexandre, foi uma honra.
Fernando Brito
(girtev@bol.com.br) Quinta Feira, 9 de Fevereiro de 2006, às 19:02:25


Pessoas assim nunca podem ser esquecidas, o cara merece mesmo ser elogiado.
Adilson Liberatti
(adirichi@hotmail.com) Sábado, 11 de Março de 2006, às 15:21:13


Toda vez que entro neste site eu me emociono, bons tempos aqueles onde iamos eu meu pai meu irmão, o compadre João(falecido)grande cara, mas grande mesmo do Mercadão das Motos que é irmão do Pedro do Elias(Bauru) que é pai do Marcel Cardoso 111, todos nós iamos juntos as corridas, faz muito tempo!que Deus abençoe a todos.
Evandro Carlos Camargo
(evandroger@ig.com.br) Domingo, 19 de Março de 2006, às 12:49:11


que saudades deste tempo. se for possivel gostaria de ler e ver fotos do moronguinho e boetcher. quando corria de moto usava o numero 18
julio brigido costa
(juliobrigido@hotmail.com) Segunda Feira, 27 de Março de 2006, às 14:20:11


Só para completar o Niva em 91 correu velocidade na terra no Paraná e ainda ganhou muitas corridas inclusive do Davis Guimarães, ele era realmente uma fera!!
Elcio Bento Munhoz
Quarta Feira, 29 de Março de 2006, às 22:54:20


Olá amigos: Gostaria de frizar que este foi um dos maiores campeões que o Paraná conheceu... A respeito do comentário do amigo Elcio Bento Munhoz, temos que lembrar que a máquina que o Niva usava era uma 250cc especial com Kit 360 cilindradas de fábrica, enquanto que a maquininha do Davis Guimarães era uma DT 180 preparada pelo meu pai, Danilo Afornali... Naquele ano, senão me engano o Niva foi o Campeão Paranaense de velocidade na terra, sendo o Davis seu Vice Campeão, mas não podemos esquecer que o único que conseguiu derrotar o Touro do Paraná naquela categoria, foi o Davis com a famosa DT 180 número 00... Méritos para todos os lados, dois grandes Campeões, mas a verdade deve ser dita... Lembro ao amigo Elcio também, que naquele mesmo ano, Davis foi Campeão Paranaense na categoria 180cc, até 350cc e vice campeão na força livre especial, categoria esta que o Niva andava... Um abraço...
Marcelo Afornali
(afornali@bicicletasantigas.com.br) Terça Feira, 25 de Abril de 2006, às 00:26:43


Prezado Ricardo
Realmente só tenho a lhe parabenizar pela sua iniciativa de colocar a Galeria de Personalidades no site.  Num país como o nosso de pouca memória onde quem realmente tem que ser homenageado, não é,  sto é um achado.  Tenho 44 anos e comecei no motociclismo em 1975, tendo acompanhado o nosso motociclismo de competição.  Ótima matéria sobre o Nivanor, um dos meus ídolos na época e um exemplo para os jovens de hoje.
Ricardo, como Carioca, eu gostaria que você prestasse uma homenagem ao MOTOCROSS Carioca; citando pilotos como Xaveta, Contra-Pino, os irmãos Paim e Osório do moto clube que tanto fizeram pelo MOTOCROSS CARIOCA!
Abraços,
Raul
(tatu38@terra.com.br) Domingo, 14 de Maio de 2006, às 09:56:52


quando ouço falar ou vejo algumas fotos até fico arrepiado, pois para mim o Touro Indomado do Paran será sempre o melhor piloto de motocross do Brasil, junto com o nosso eterno Ayrton Senna. Obrigado Nivanor por tudo.
Jhony Lopes Peres tambem piloto de motocross
(jhonyperes@ig.com.br) Domingo, 22 de Outubro de 2006, às 13:37:06


cara, é impossível não se emocionar com esta matéria, acompanhei a carreira deste MONSTRO do motociclismo mundial. Niva voce jamais será esquecido. p.s.(estou escrevendo aos prantos, me desculpem.
MARINALDO AUGUSTO JUNIOR
(juniormarinaldo@ig.com.br) Terça Feira, 30 de Janeiro de 2007, às 16:18:23


Olá, meus parabéns por suas conquistas!! Este é sem duvida um esporte maravilhoso, e que deve ser mais valorisado. Sou colega de um ex-parceiro seu, o Chaveta, ele vai ficar bem feliz de saber deste site!!
Um Fraterno abraço.
Michele C.
(chelecampos@gmail.com) Segunda Feira, 12 de Fevereiro de 2007, às 10:30:53


RICARDO, MUITO LINDA A MATÉRIA SOBRE O GRANDE CAMPEÃO NIVANOR, QUE TIVE A FELICIDADE DE ASSISTIR VARIAS CORRIDAS, ACOMPANHAVA SEMPRE QUE PODIA, MEUS IRMÃOS CONTRAPINO QUE CORRIA VELOCIDADE, CHAVETA QUE FAZIA MISÉRIA NO MOTOCROSS, FIQUEI EMOCIONADA RELEMBRANDO OS VELHOS TEMPOS, MUITAS EMOÇÕES NAS PISTAS, CORAÇÃO SEMPRE A 1000, RESPIRAÇÃO PRESA ENQUANTO ELES NÃO PASSAVAM, MERECIDA HOMENAGEM, TEMOS MUITO MATERIAL DE MEUS IRMÃOS, SE TE INTERESSAR ENTRE EM CONTCTO, ABRAÇOS DA FAMILIA MUNIZ
ROSAMAR MUNIZ
(munizrosamar@ig.com.br) Domingo, 4 de Março de 2007, às 01:23:41


EU TIVE A HONRA DE CORRER COM NIVANOR EM 1985/1986 DEPOIS COM SEU FILHO ALXANDRE,NESSE MEIO TEMPO CONVERSAVA MUITO COM ELE.PELA SUA PESSOA PELO QUE REPRESENTAVA,ERA UM GRANDE INCENTIVADOR DO ESPORTE.
CLAUDIO CEARA
(CEARASETE@YAHOO.COM.BR) Segunda Feira, 2 de Abril de 2007, às 15:13:34


Muito legal a reportagem, moro em Joinville-SC e vi muito o Niva, como era chamado por aqui, correr em pistas catarinenses. Pena a sua prematura morte.As saudades ficam....  
Renan Borges
(renan1967@gmail.com) Sexta Feira, 1 de Junho de 2007, às 20:35:16


fiquei sem palavras pois hoje tenho 36 anos e em 86 comecei a acompanhar o motocross, hoje tenho com esporte as trilhas e as vezes umas corridinhas de cross coutry que e minha paixao tambem sou proprietario de uma loja de peças e acssorios para  motos. obrigado pela materia que me fez otimas recordaçoes.
Claudio
(lhvracing@hotmail.com) Domingo, 3 de Junho de 2007, às 20:34:29


Acredito também que fazer uma matéria desta categoria sobra muita emoção, pois o tio Niva era fogo. Falo isso porque tive o grande prazer de assistir as corridas em que participou ( e ganhou todas) em União da Vitória-PR, minha terrinha, onde tambem corria o piloto Ademir da Silva (prata da casa) meu grande amigo, que aliás deixou as pistas a pouco tempo, dando lugar ao seu filho. Pois é, é mto bom relembrar das coisas boas, coisas que o grande Nivanor nos proporcionou, momentos de alegria, de mta adrenalina e emoção. Um grande abraço aos seus familiares, pois tenho certeza que o touro do PR tá dominando as pistas lá no céu.
João Maria Duarte Filho
(dudofilho@hotmail.com) Terça Feira, 5 de Junho de 2007, às 16:47:07


eu gostei muito dessa materia, pois eu sou fascinada por motocross
Graziele Fernanda  do Nascimento
(gragra_motocroos@yahoo.com.br) Terça Feira, 26 de Junho de 2007, às 20:41:45


eu gostei muito dessa matéria pq eu sou doidinha por motocross 
iasmim e ferreira de oliveira
(yasmimprados@hotmail.com) Terça Feira, 26 de Junho de 2007, às 20:43:14


nossa! Estou me deliciando com o seu site, eu vivi esta época do Hollywood, eu torcia para a Yamaha, com o Boetcher, muito legal...
Roberto
(roberto-crestani@hotmail.com) Segunda Feira, 23 de Julho de 2007, às 08:32:24


meus parabens.... que DEUS cotinue ti abençoando..
té mais.
greg lucas rosa
(greg_cgcriativa@hotmail.com) Sexta Feira, 27 de Julho de 2007, às 12:11:05


Tive o prazer de ver o Nivanor correr em Minas / BH, campeonado Brasileiro em 74 e desde então tornei seu fã, pelo arrojo, corragem e determinação. Vi novamente no campeonato brasileiro, mundial em BH e copa hollywood de motocross. Um grande exemplo a todos nós que gostamos do motociclismo/motocross. O mais curioso que o único autografo que tenho é do Nivanor no ingresso do Mundial Categoria 125 em BH, início década de 80.
Parabens...Valeu!!
Rafael Orestes Nunes
(rafaelorestes@terra.com.br) Terça Feira, 14 de Agosto de 2007, às 16:43:18


Sem comentarios!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Mário Telles
(mariodamoto@hotmail.com) Segunda Feira, 20 de Agosto de 2007, às 22:41:56


Boa noite! tive a oportunidade de ver, o grande Niva! o "touro do paraná"  no campeonato hollywood motocros. Num domingo do já distante ano 1986 ou 1987 acho... em petrópolis no motódromo imperial as margens da BR 040. com locução do Zezito, o público ia a o delírio com os pegas, envolvendo o Niva e sua AGRALE WXR.  naquele domingo com mais quatro  amigos com 16 anos em média, pegamos nossas  RX125 "sem habilitação", e  fizemos esta aventura! de Nova Iguaçu até lá. hoje mais de 20 anos depois, passando pela BR reconheci o local da antiga pista, e não pude deixar de dar uma olhada. _O mato cobre  a pista, e algumas casas ocupam o morrão, de onde assistimos a prova naquele domingo sob  um sol forte. foi um dia que ficará para sempre em minha lembraça. "no local hoje funciona a feirinha de Itaipava"  galera...passando por lá dê uma olhada! parabéns pelo site que mantém viva a mémoria do motociclismo nacional. forte abraço!
Luciano Ramos
(lpramos@click21.com.br) Domingo, 26 de Agosto de 2007, às 21:34:11


Quando Nivanor vinha a São Paulo eu ficava muito tempo conversando com ele. eu era chefe do departamento tecnico da Yamaha do Brasil em Guarulhos. teve vezes de ficar o dia todo com  ele e o Inada, era japones da Yamaha do Japão, ele era um cara muito legal. 

nome: Erico Balsanelli
(erico42@hotmail.com) Domingo, 4 de Novembro de 2007, às 16:36:25


ME LEMBRO DE TÊ-LO VISTO CORRER NO MOTODROMO IMPERIAL DE PETRÓPOLIS EM UMA DAS ETAPAS DO HOLLYWOOD MOTOCROSS, E ME VEJO EM UMA DAS ARQUIBANCADAS NATURAIS DO MOTÓDROMO SENTINDO AQUELE CHEIRO DE "BENZOL" E ME DELICIANDO COM AQUELA POEIRA AVERMELHADA QUE OS FERAS DA ÉPOCA COMO MORONGUINHO PARAIBINHA E NEGRET ALEM DO NIVA É CLARO LEVANTAVAM AO PASSAREM NA MINHA FRENTE. JÁ ERA LOUCO POR MOTOCROSS.DESDE CRIANÇA ERA FASCINADO POR MOTOS OFF ROAD (NA ÉPOCA NEM SABIA O QUE ISSO SIGNIFICAVA RSRSRS)PORÉM SÓ FUI TER CONTATO MESMO COM ESSE TIPO DE MOTOS AOS 16 ANOS, ONDE NA ÉPOCA UM AMIGO MEU TINHA UMA FBM COM UM (TAMQUE BÚFALO E PNEUS BISCOITO) ERAM OS TERMOS QUE USÁVAMOS PARA TANQUE DE COMPETIÇÃO DE PLÁSTICO E PNEUS PARA MOTOCROSS, ACOMPANHAVA TODAS AS CORRIDAS NA MINHA CIDADE E VIZINHANÇA, E FOI EM UMA DESSAS CORRIDAS QUE ME CHAMARAM PARA IR À PETRÓPOLIS PARA ASSISTIR UMA CORRIDA DO HOLLYWOOD MOTOCROSS. FOMOS EM TRES MOTOS, UMA CG 125 80,UMA TURUNA 125 82 E UMA ML 125 82, EU ESTAVA NA GARUPA DA TURUNA, NUNCA TINHAMOS PEGO ESTRADA PARA LONGE, SOU DE RIO BONITO NO RIO DE JANEIRO E ATÉ O MOTÓDROMO DE PETROPOLIS SAO MAIS OU MENOS UNS 150 KMS, ACHO QUE HOJE NÃO FARIA UMA LOUCURA DESSAS, POIS APENAS UM DE NÓS SABIA ANDAR BEM DE MOTO, OS OUTROS ERAM TODOS PREGOS. UMA COISA MUITO INTERESSANTE QUE NUNCA ME ESQUEÇO É QUE EM CERTA ALTURA DEPOIS DE PERCORRER UNS 70 KMS, APÓS UMA PRAÇA DE PEDÁGIO NA SUBIDA DA SERRA, HAVIA MAIS OU MENOS UMAS CEM MOTOCICLETAS STREET, E PARECIA ESTAREM NOS ESPERANDO, POIS QUANDO PASSAMOS POR ELES TODOS NOS ACOMPANHARAM E SUBIMOS JUNTOS NA MAIOR FESTA. ACHO QUE ELES FORAM PARA UM ENCONTRO DE MOTOCICLISTAS NA CIDADE DE PETRÓPOLIS. LEMBRO-ME MUITO BEM QUE QUANDO CHEGAMOS FIQUEI DESLUMBRADO COM O VISUAL,TUDO ERA MUITO LINDO E NOVO PARA MIM. POIS ERA MEU PRIMEIRO HOLLYCROSS. PAGAMOS A ENTRADA, QUE FOI NA ÉPOCA ACHO QUE CINCO MIL CRUZEIROS, SUBIMOS UM MORRINHO E FOMOS PARA A ARQUIBANCADA DO LADO DIREITO DE QUEM ENTRA NO MOTODROMO. PUDE VER AS FERAS DO MOTOCROSS DA ÉPOCA ANDANDO, DISPUTANDO CURVA  POR CURVA, VI O NEGRET,O PARAIBINHA O MORONGUINHO O PARAGUAIO O NIVA, E COMO ANDAVAM, COMO ACELERAVAM, NA ÉPOCA O NEGRET ERA PATROCINADO PELO ANTIGO BANERJ SE NÃO ME ENGANO, VI MUITOS PEGAS E DISPUTAS ALUCINANTES, VI ALGUNS ACIDENTES E UM FOI BEM INCOMUM, NÃO LEMBRO BEM QUEM FORAM OS PILOTOS, MAS FOI BEM EM UMA CURVA NA MINHA FRENTE, DUAS MOTOS SE ENGALFINHARAM E O PÉ DE UM DOS PILOTOS ENTROU TALVES ENTRE A BALANÇA DA OUTRA MOTO. AINDA BEM QUE JÁ EXISTIAM BOTAS SUPER REFORÇADAS. SE NÃO ME FALHA A MEMÓRIA TIVERAM QUE CORTAR A BALANÇA OU A RODA PARA TIRAR O PÉ DO PILOTO.TINHA DEZOITO ANOS NA ÉPOCA ERA TALVEZ JUNHO OU JULHO DE 1984. HOJE TENHO 44 E COMECEI PRATICAR MOTOCROSS AOS 40 IMPULSIONADO POR UMA VONTADE INTERIOR MUITO GRANDE, É CLARO QUE VOU PARA AS CORRIDAS SÓ PARA ENCHER GATES, MAS TENHO UMA SATISFAÇÃO MUITO GRANDE EM PRATICAR O ESPORTE, E QUANDO COMPREI A MINHA PRIMEIRA MOTO UMA DT 180, ANO 92, ISSO NO ANO DE 2000, NÃO SABIA ANDAR DE MOTO,QUANDO CRIANÇA NÃO TINHA DINHEIRO E MEUS PAIS ABOMINAVAM MOTOS, ENTÃO SÓ DEPOIS DE CASADO, COM A VIDA ESTABILIZADA E JÁ COM MEUS DOIS FILHOS, COMPREI ESSA DT E TRES DIAS DEPOIS CAÍ EM UM ESTRADÃO, NEM ACELERANDO TAVA, NÃO SABIA O QUE ERA ISSO, QUEBREI O RÁDIO E A ULNA E DESLOQUEI O PULSO DO BRAÇO ESQUERDO, E AINDA DESLOQUEI O OMBRO DIREITO. OPEREI, PUS UMA PLATINA E FIOS DE AÇO E HOJE É O MEU BRAÇO MAIS FORTE. MINHA ESPOSA QUE NÃO SUPORTAVA MOTOS QUASE ME PEDIU PARA ESCOLHER ELA OU A MOTO. SE PEDISSE, HOJE EU NÃO PRATICARIA O ESPORTE, POIS EU IA ESCOLHER MINHA ESPOSA. VENDI A DT APÓS 60 DIAS DO ACIDENTE COM UMA ENORME DOR NO CORAÇÃO AINDA BEM QUE PARA MEU SOBRINHO, SÓ ASSIM PODERIA USÁ-LA DE VEZ EM QUANDO. SÓ DOIS ANOS DEPOIS COMPREI OUTRA DT, COMECEI A FAZER TRILHAS, APRENDI A ANDAR E AGORA BRINCO DE CORRER MOTOCROSS, E ME SINTO REALIZADO NO MEIO DOS PILOTOS MAIS NOVOS E FERAS DOS CAMPEONATOS DO MEU ESTADO. LENDO A HISTÓRIA DO NIVA E DO INÍCIO DO MOTOCROSS NO BRASIL, VOLTEI AO MEU PASSADO E COM MUITO PRAZER E PROFUNDO SAUDOSISMO ESCREVO ESSAS LINHAS, AGRADEÇO DE CORAÇÃO AO RICARDO POR ESCREVER ESSA BELA HISTÓRIA QUE NOS FAZ LEMBRAS DE COISAS BOAS E SAUDÁVEIS. VALEU MUITO OBRIGADO. ME DESPEÇO COM UMA FRASE QUE CONSTRUI LOGO QUANDO COMPREI MINHA PRIMEIRA MOTO:

M O T O C R O S S    É   G I R O, P O E I R A  E  B E N Z O L.  ABRAÇOS.

nome: VALNEIDE GARCIA DE PAULA
(NEI_TOUR@YAHOO.COM.BR) Quarta Feira, 19 de Dezembro de 2007, às 20:41:43


Achei brilhante e muito emocionante está materia que para quem tem o sonho de ser piloto de motocross é um espetáculo.

nome: Luiz Augusto Martins
(tutamartins@hotmail.com) Quinta Feira, 3 de Janeiro de 2008, às 00:32:25


Tenho a declarar:  um piloto de motocross com tamanha ousadia, com enorme preparo físico e uma pilotagem de deixar qualquer máquina no limite extremo..., firme e seguro, este era o estilo do Nivanor, o qual pude ver por diversas pilotando e sempre vencendo,... sem chances para os demais.
Um show, na verdade ele tirava o máximo da máquina e de si, era como "surrar" a máquina.
Este de fato era um Touro.
Parabéns pela matéria.

nome: Edson Luiz Sionek
(sionek@gmail.com) Quinta Feira, 24 de Janeiro de 2008, às 23:49:14


AOS 12 ANOS DE IDADE FUI LEVADO A ASSISTIR UMA CORRIDA DE MOTOCROSS EM QUE TIVE O PRAZER DE VER NIVANOR EM AÇÃO E ALI MEU ENCANTO PELO MOTOCROSS COMEÇOU. FIZ VARIAS PROAS NO PAULISTA E ALGUMAS NO BRASILEIRO MAS O IMPORTANTE E QUE MINHA PAIXÃO PELO MOTOCROSS COMEÇOU VENDO NIVANOR EM AÇÃO MUITO OBRIGADO NIVANOR.

nome: Dutra
(duta@built.com.br) Quinta Feira, 13 de Março de 2008, às 13:36:07


NOSSSAA!!! Fico emocionado ao ler e reler essa matéria....a trupe do motocross (moronguinho,paraguaio e cia) d++, quando era moleque e ví essa galera toda correr aki em bralisia... quando o motocross aki era forte... fikava loko, juntei dinheiro de onde naum tinha pra comprar uma wxt 200 e correr... agradeço a ele e toda a "velha-guarda"  do motocross... um abraço saudoso ...

nome: Marco Antonio
(marcoshape@hotmail.com) Quarta Feira, 19 de Março de 2008, às 11:38:19


Vi o Niva correr pela primeira vez em 1982, na primeira corrida de motocross que aconteceu no Rio de Janeiro, nas areias da Praia do Leme. Foi uma disputa fantástica entre o Niva e Luizmar Muniz, o Chaveta. Virei jornalista especializado em motociclismo e tive uma longa convivência com este super campeão. Nunca esqueci o dia que ele me disse referindo-se ao programa Bike Show, que só era transmitido para o Rio de Janeiro, "Joãozinho,com esse programa eu fiquei mais famoso aqui no Rio de Janeiro do que na minha terra ". Depois o Bike Show passou a ser transmitido para quase todo Brasil. O Niva foi um grande exemplo. 

nome: João Mendes
(joaomendes@estudioj.com.br) Quinta Feira, 3 de Abril de 2008, às 19:33:10


Valeu Ricardo! Ví o Nivanor correr em Bragança, mais ou menos 1975, Campeonato Paulista. Simplesmente um mito. A diferença dele para os demais era astronômica. Curiosidade: no dia anterior, ao chegar à pista, estava com sua mulher e o filho, que com uma mini moto "arrasou", p'rá delírio da moçada e muito orgulho do Niva. Obrigado pelo texto.

nome: Luiz Toledo
(luizltoledo@ig.com.br) Segunda Feira, 26 de Maio de 2008, às 12:37:07


qta saudade do nivanor. em 72 ele me ajudou muito na trail landia. eu corria com uma yamaha mx 125 que tinha sido do denisio. qdo eu fui de chevettinho para bariloche encontrei ele de carro e carreta levando a moto para correr acho que no chile. quanta saudade do nivanor.

nome: hawy von erlea
(hawy@pleuger.com.br) Quarta Feira, 28 de Maio de 2008, às 21:19:34


pow  ai  eu  achei esse site  muito  show  quem  fez  esta  de  parabens
fuiiiiiiiii

nome: igor
(igor.igl@hotmai.com) Segunda Feira, 2 de Junho de 2008, às 22:32:42


hoje foi um dia onde procurei a relembrar meus bons momentos no Brasil como mecanico no motocross.estou vivendo na Italia a 19 anos e trabalhando como cordenador de mecanicos no moto mundial categoria moto gp,onde inclusive a ultima corrida em Jacarepagua foi o piloto da minha equipe que ganhou Makoto Tamada,ja fui campeao mundial na categoria sbk com os pilotos Raymond Roche 1990 e Carl Fogarty 1994 com a equipe Ducati e tantas outra vitorias,em corridas a nivel mundial mas nunca me esqueço do motocross Brasileiro onde tambem ganhei algus titolos com o piloto Rogerio Nogueira,mas nunca vou me esquecer da epoca que iniciei a trabalhar no motocross que tive o prazer de ver correr um certo Nivanor Bernardi que como piloto e pessoa so tinha boas qualidades apesar de parecer grosso,era muito pelo contrario de uma bondade que muitos pilotos hoje nao posuim fora que um grande egoismo e falsidade.que na epoca do Niva poderia ter mas nao se sabia,nunca me esqueçerei em Campina Grande a corrida do Hollywood motocross que chovia muito e o Rogerio Nogueira nao conseguia fazer a subida de tanto barro que tinha. o Niva viu a nossa dificuldade e me falou:mucha quasi completamente o pneu traseiro que vai melhor,resultado o Rogerio ganhou a corrida.com isso quero dizer que o Niva como piloto era um grande o quanto era como pessoa pois se o motocross no Brasil cresceu foi graças ao Nivanor Bernardi o velho maestro do nosso motocross.que sera sempre presente da memoria dos verdadeiros apaixonados de motocross.
Obrigado Nivanor Bernardi.

nome: Bonesso
(bonesso1@libero.it) Sábado, 14 de Junho de 2008, às 19:16:28


muito legal eu tambem faço motocross

nome: thiago alysom
(demo_maiden@hotmail.com) Terça Feira, 24 de Junho de 2008, às 12:24:43


Emocionante, voltei aos bons tempos de competiçoes,lendo esta materia, tive o previlegio de conhecer o NIVA, em 78, sou seu super fan, hoje em dia nao existem mais feras, que competiam c/ o coracao e espirito -agradeço muito a DEUS -Ricardo Pupo p/ essa oportunidade -Vc é 10 brigadao

nome: Celso A.Woiciechovski
(jacare@jc.net.br) Domingo, 6 de Julho de 2008, às 11:00:15


sem comentarios...

nome: gerson vendramini
(gersonvendramini@gmail.com) Quarta Feira, 23 de Julho de 2008, às 22:02:25


Que saudades. Poucos atletas tem tanta dedicação. O motociclismo precisa de mais pilotos como esse.
Ruy Zardetto
 zardetto@gmail.com


Esse era fera, não só assisti muitas provas dele, como também tive o prazer de disputar algumas provas de velocross com ele. No começo dos anos 80, não me recordo exatamente o ano, fui a Ponta Grossa participar de uma prova de velocross, nesse dia o Alexandre Bernardi também estava lá com sua família em uma tenda ao lado do meu acampamento, o Niva já aposentado das pistas, estava apenas como espectador, certa altura do dia convenceram o Niva a participar de uma bateria com a moto e a roupa do Alexandre, foi cômico e espetacular, nessa prova ele mostrou que uma vez campeão sempre campeão, apesar de estar fora de forma (gordo) tanto que a calça de tão apertada abriu e foi caindo durante a prova, mesmo assim ele deu pau nos catarinas, favoritos do dia, venceu só de cuecas. quem lembra disso ?! Um detalhe que me orgulha muito, a WXT 200 ano 1997, que me acompanha em provas e trilhas há muitos anos, era da familia Bernardi. isso não tem preço. caro Ricardo, parabéns pela página. abraço
Dan Davi Oliveira
dan75@dan75.com.br


Muito legal a materia e preservando a história dos idolos do esporte nacional e internacional como Nivanor e radicado no paraná,meus parabéns.
Washington Luiz Simoes
 tomluiz@pop.com.br


como faz falta pessoas de carater ....valeu campeao
marcio morais
 
audreyzacarin@YAHOO.COM.BR


Matéria maravilhosa p/ uma lenda do Motocross nacional. Acompanho motocross desde os meus 11 anos, sou de Jundiaí,e, ia todos os dias na pista do Horto aqui Jundiai p/ saltar de bike, nesta época o Paraibinha era vivo e eu e meus amigos acompanhavamos os treinos dele. Naquele tempo, Nivanor era o mais velho e travava disputas maravilhosas com Moronguinho, Paraguaio,Paraibinha, Saçaki, Rodney Smith, Keny Keylor Boetcher, João Toledo entre outros. Quem viveu esta época como eu, pode descrever quantos momentos marvilhosos foram. Tenho uma Crf 230 e ando em trilhas aqui na região. abs a todos e parabéns pelo site.
Leandro Cassaro
 leandrocassaro@uol.com.br


bom conheci ele qd eu era bem pequena, meu pai (Romulo) era amigo dele e me levava junto com ele qd ia ver as corridas e treinos , lembro-me de ficar louca la vendo aquela pista enorme ehehe pra mim era enorme na epoca, ficava admirada, nunca vou me esquecer ali começou minha paixao por motos, apesar de estar com a minha primeira nos dias de hj e nao competir, esse heroi ai me tras otimas lembranças de uma epoca em q curti muito ver ele correndo e estava com meu pai hj ja falecido tb, adorei a materia, me senti retornando aquela época foi muito bom, deixo aqui minhas saudades e lembranças de menina, e um abraço a familia
Bianca Collere
 legionariabia@hotmail.com


caramba fiquei emocionado... o cara era fera...
Pedro
 
ph.so@hotmail.com


ele era fera mesmo, a bordo da sua super cagiva...
carlos augusto
 
nobreaugusto@hotmail.com


Há tempos vinha buscando informações da morte deste grande campeão,hoje vendo esta máteria voltei aos meus 14 anos.Quando descobri minha paixão por motos e pelo motocross.Tive o prazer de ver e acompanhar esta geração de pilotos.Me lembro que 82 pegava minha bike e ia com os amigos assitir aos treinos e corridas em São José do Rio Preto SP primeiro na pista do canal 8 hoje TV Record e depois no Distrito industrial ,quando sentia aquele cheiro de oleo e poeira ficava alucinado.Sempre com a velha camera Kodak buscando a melhor foto, e numa destas corridas estava eu bem proximo a pista qdo foquei e fotografei um grande salto numa mesa,após fotografar pude ver a moto ainda em pleno vôo como se a imagem estivesse congelada e quando vi o numeral 100 na lateral da moto percebi que era ele,fiquei paralisado ,pra mim o fim de semana teve um sabor especial.Hoje no auge dos meus 41 anos ainda guardo a foto como uma recordação daqueles tempos maravilhos.Onde o motocross revelava essa pessoa que se tornaria um ícone para toda uma geração.Parabéns Ricardo,assim como eu creio que muitas pessoas puderam relembrar da época em que o Motocross arrastava multidões.(Sábado 30 de Maio de 2009
nome = Daniel Sanches
email = dsanches1411@hotmail.com


CARO MARCELO AFORNALI, SEMPRE FUI FÃ DO NIVA, MAS SEMPRE TORCI MUITO PRO DAVIS TAMBÉM, ELE ACELERA MUITO, EU TENHO REGISTRADO EM VHS DUAS PROVAS EM 86. ELE EM 1º COM A 180 PREPARADA POR SEU PAI, QUE TENHO UMA GRANDE ADMIRAÇÃO, E O NIVA EM 2º. MAS ALÉM DO NIVA, DAVIS, PASSARAM MUITOS PILOTOS BONS QUE DEVERIAM SER LEMBRADOS SEMPRE, NUNCA MAIS OUVI FALAR DO RIPIADO, OMAR PEPLOW, BOING, E MUITOS OUTROS. ABRAÇO. DAN QUINTA, 04/JUN/09
nome = DAN DAVI OLIVEIRA
email = dan75@dan75.com.br


Ele era demais. Aliás, NIVANOR, BOETCHER E MORONGUINHO aceleravam quando o MOTOCROSS era MOTOCROSS. Vi, por aí, JOÃO MENDES do BIKESHOW.
nome = Jorge Jansen (Mausoléu)
email = jjcnjjansen@oi.com.br


tambem sou de apiuna corro no velocross nivanor é meu idolo pois nunca ninguem chegou onde ele chegou.
nome = denilson favero
email = denilsonfavero12@gmail.com


é Nóri, que saudades do Niva eu que acompanhei varias vezes no motocross ,paulista, brasileiro,e latino. parabens ricardo, mas temos outras, do Niva, familia maravilhosa, eu vivi tudo isso o Nóri a que me refiro é irmão do niva. até um tempo atraz indo pra coritiba, passei no posto onde mora a familia Bernard, Nóri quando me viu se pos a chorar, ai não aguentei choramos juntos niva deixa muita saudades, com a humildade simplicidade. de toda familia Bernard, obrigado Ricardo.
nome = Jose Roberto beilstrein
email = jrbbeilstrein@hotmail.com


Pois é Pupo,eu também conheci o NIVA e sou amigo da família Bernardi desde meus 8 anos de idade.Eu era vizinho da sógra do Niva e o via todo fim de semana,quando ele não estava competindo.Eu era apaixonado por motos e não perdia um desenho do "Dévlin o motoqueiro" que era uma alusão da Hanna Barbera ao Evel Knevel,o motociclista americano que saltava sobre carros.Mas aqui no Brasil nós também tinhamos nosso ídolo,que era o Niva!Puxa,eu era vizinho da sógra dele.Ele ficou amigo do meu véio e sempre foi um cara humilde e simpático!Eu tinha uma bicicleta calói Fórmula C,e vivia entortando o garfo e as rodas pulando barrancos e rampinhas de madeira,querendo fazer igual meu ídolo. A Ana, esposa do Niva,ainda nem tinha dado a luz ao Alexandre e eu já era do fan clube do Niva.Lembro que ele e a Ana moravam em Quatro Barras, um município da região metropolitana de Curitiba,e sempre que podia,meu pai me levava ver o Niva treinar,e até a correr na pista que ele mesmo fez.Em 1977 eu e minha famíla nos mudamos para Belo Horizonte, e o único meio de eu saber como estava meu ídolo,era através da revista Duas Rodas e do periódico MotoNews,este um jornalzinho motociclístico feito por uma turma de motoqueiros do qual faziam parte o famoso Zêzito e o Rômulo Baptista Filgueiras.O mais engraçado é que eu falava pros meus amigos de minas que conhecia o Niva e eles não acreditavam.Foi em uma etapa do brasileiro de cross em B.H. que entramos nos boxes falamos com o velho amigo Niva, que meus colegas de lá viram que eu não tava mentindo.Em B.H. todo mundo tinha moto e era fanático por elas.Eu com 12 anos tinha uma CB 125,uma versão japonesa da TURUNA.Quando voltamos a morar em Curitiba em 1982,meu véio comprou uma XL250R a qual depenei e botei no barro.Pronto,foi aí q começou minha vida no barro.Comecei a correr de cross com 15 anos,e até treinei com o Niva na pista dele.Depois aos 16 meu véio negociou uma RM250 que havia sido do Nosley,sobrinho do Niva. Aí sim comecei realmente a pilotar uma motocross.O Niva dava altas dicas e ensinava técnicas que poucos sabiam.O cara além de humilde nunca fez caixa preta sobre nada.Era bem humorado e sarrista,bem tipo italianão.Nós sempre falávamos que ele não tinha o pulmão esquerdo,pois o médico déve ter retirado dele quando nasceu pro coração caber dentro do peito, de tão grande que era o coração.Hoje tenho 43 anos e nunca vou esquecer que fui um dos poucos que quando criança conviveram com seu herói.Meu melhor amigo é meu pai mas meu herói e ídolo foi o Niva.Se o motociclismo teve um exemplo de honestidade ,garra,perseverança e sucesso,este exemplo se chamava Ricieri Nivanor Bernardi,o touro do Paraná.Se existisse Red Bull quando ele foi campeão,ele com certeza seria o garoto propaganda ideal, pois ele deu asas a muitos hoje campeões e ex campeões.Obrigado Niva por voce ter sido parte da história da minha vida.
nome = Eder Carvalho
email = ederemrede@hotmail.com

Eder, linda declaração !!

Abraços,
Ricardo Pupo
06/01/2009


Tenho 38 anos e desde 15, eu me apaixonei pelo hollywood motocross.........que sem o Nivanor nunca passaria de mais um campeonato, Nivanor eu nunca te esquecerei
nome = Rodolfo André Sambrano
email = motoandre@ig.com.br


saudades dos bons tempos na pista de motocross do capanema, eu assisti varias corrida la, tempo q não volta mais, valeu "NIVANOR'
nome = sidnei
email = sidneibachi@hotmail.com


IDOLO MESMO É MORONGUINHO; MAS ESSA MATERIA ME FEZ SABER MUITA COISA SOBRE ESSE EXCELENTE PILOTO NIVANOR BERNARDI QUE NUNCA SOUBE E ADMIRAR MAIS AINDA O MOTOCROSS, PRINCIPALMENTE O INICIO DE TUDO. PARABENS POR TODAS AS MATERIAS RELACIONADAS AO MOTOCICLISMO E SEU INICIO NO BRASIL.
nome = REGINALDO DINIZ
email = LOREGISDISTRIBUIDORA@YHAOO.COM.BR


FANTASTICO,PARABENS.
nome = KLEBER JORGE
email =
kleber_jas@hotmail.com


Tudo o que foi dito até agora é pura verdade! Vale a pena lembrar da frase que o NIVA sempre falava e que já me tirou de muitos apuros: "Em caso de dúvida, acelera".
nome = Gustavo de Rezende Penteado
email =
penteado_gustavo@yahoo.com


Sou de Sorocaba SP e sempre fui fã do motocross , tenho 38 anos , assisti muitas provas de motocross aqui na minha cidade , sempre fui muito fã desses pilotos inclusive do Nivanor Bernardi , eu e meu irmão fugiamos de casa cedinho ficavamos sem tomar café da manhã e sem almoço pra ir até o recinto (FAPIS) que fica aqui mesmo em Sorocaba SP pra ver esses pilotos e depois tentar fazer com a bicicleta o que eles faziam com as motos , o piloto da cidade é o Alvaro Candido (PARAGUAIO) , mas nós sempre tinhamos paixão pelas motos , até que em 1990 eu sofri um acidente gravissimo com uma XTZ 600 (TÉNÉRÉ) , e quase perdi a perna debaixo de uma carreta ficando 2 anos sem andar, mas gostaria de manter contato com um dos familiares do professor Nivanor Bernardi e dizer que eu e meu irmão somos fãs de carteirinha dele onde é que esteja , abraços !!!
nome = Marcos Lourenço
email = lrmfrance1@hotmail.com


esse é o cara parabens niva jesus é contigo
nome = emerson
email =
pinheirotur@yahoo.com.br


É triste saber que Nivanor Bernardi se foi, pois foi o pioneiro do motocross no Brasil, sinto saudades daquela época pois acompanhava as corridas pelas revistas Motoshow, Duas Rodas e Moto, eu tinha uns doze anos. Parabéns pela matéria e que Nivanor esteja descansando em paz!
nome = Wellington Wander Mitterhofer
email = nicolemitterhofer@hotmail.com


Tuvimos el honor de correr con Nivanor en muchos circuitos y realmente tenía una fuerza y conducción increible. En el Cicuito Chena, Chile ,en una larga y impresionante bajada perdió el control de la moto y corriendo al lado de ella logró subirse nuevamente a ella y recuperar el control de la moto. Era la parte denominada " la gran bajada de Chena". En Argentina, Bariloche ( capital del motocross ) en el famoso Gran Premio Nello Garagnani que se corría anualmente con pilotos de Brasil, Chile, Uruguay, Peru, Venezuela, Argentina, logró triunfos contra corredores como Claudio Pesce, Erhard Kausel, Kurt Horta, Guy Booth en innolvidables carreras.
nome = Luís Guzmán
email = kausel@mx.cl


Conheci, ou melhor, apenas vi o Nivanor Bernardi, numa prova de motocross em Sorocaba (SP), por volta de 1976. Acho que até o comprimentei, quando saia do local da prova numa Brasília. Lembrei-me de seu nome e achei essa interessante página na Internet. Valeu pela iniciativa, apesar de lamentar sua morte precoce.
nome = Paulo Boggiani
email = bggiani@usp.br


Gente, o Nivanor era meu primo e nós sempre acompanhavá-mos suas conquistas. Foi pra mim muito gratificante ver aqui o respeito e a admiração que ele conquistou no decorrer de todos estes anos, não só pelo seu desempenho nas pistas, mas também pelo respeito e admiração que ele tinha com todos os concorrentes. A todos ele os respeitava e os tinha sempre como adversários a serem considerados, isto fazia com que ele sempre se dedicasse muito seriamente as treinos, treinos estes "inventados" por ele mesmo. Espero que lá em cima ele esteja correndo nas pistas celestes porque era o que ele mais gostava de fazer.
nome = Irlédio José Bernardi
email = ijb@globo.com


lembrei de ti amigo Pantera, deixou muitas saudades. fique com DEUS.
nome = GAM
email = criative157@hotmail.com


To quase comprando uma WXT 125 e vou deixar igual ao que o Nivanor usava na decada de 80...Valeu vibrar a cada pulo e acelerada que ele dava...bons tempos aqueles...
nome = Giancarlo
email = sq1@ig.com.br


estou emocionado ao conhecer a história deste grande piloto.
nome = Anderson
email = bikeranderson@hotmail.com


Excelente. Não sabia que o Nvanor tinha falecido. Um verdadeiro Campeão.
nome = Janio Alves Faria
email = nano-far@hotmail.com


Em 1996 com uma DTN 180 a alcool com cabeçote de RX 180, no Clube de Campo Valinhos, competição não oficial, 12 motos XL250,DT'S 180 e as Agrales 16.5, coitadas, patrocínio da moto Enik Itatiba,minha inspiração:Nivanor Atropelei as 250. Sem mais:
Alexandre Serápicos, mais conhecido como 1001. Amor ao Nivanor, as revistas da época, Moto. Meu depoimento foi tardou,mas não falhou.


Gracias Ricardo por la informacion. Yo lo vi corriendo en San Jose Uruguay por una fecha del sudamericano con adversarios como Gustavo Herrera y otros y fue muy bien acogido por el publico uruguayo y periodistas. Siempre tuve curiosidad sobre su vida y ahora que vivo en Brasil me interese en buscar alguna informacion. Deja una grande tristeza que no este mas con nosotros pero tambien deja un legado en la historia del motocross de un verdadero y muy querido campeon. Parabems!!
nome = sergio ugon
email = sergiougon@hotmail.com


Após varios anos de seu falecimento, hoje lendo por acaso este email estou sabendo e fico triste o seu falecimento, acredito que seu filho e quem sabe os netos continue dando a alegria de colocar o numero 100 no number plate de cada moto como a minha.
nome = Fabio Catai
email = fabio_catai@hotmail.com


Dan, obrigado pela lembrança. Hoje, depois de 12 anos de motocross ainda sinto a mesma vibração quando lembro desta época. Cada um seguiu sua vida. O Arrepiado, o Boeing, Marlon Olsen, Ademir Silva, Pai Herói, Lagarto, Luiz Cláudio, Marco Usso, Sidnei Areas (saudade), Saçaki e claro o TUTUZINHO, bem como tantos outros (desculpe não colocar todos, porque foram muitos) que protagonizaram o melhor do motocross paranaense. Agradeço a Deus por ter participado com todos vcs destes momentos únicos. Abraço a todos.
nome = Omar (Tutuzinho)
email = omarpeplow@msn.com


muito boa pois eu sempre quis ser um piloto de motocros mas nunca tive a oprtunidade pois meus pais dizem, cada coisa tem seu tempo, e é muito perigoso pra vc mas o que eu tenho duvida é o que eles acham que irei fazer com a moto andar no guidão e pular dela mas eu digo nunca não sou louco suficiente . mas quero que saibam sou apaixonado por moto de cross e sempre quis ter uma.motocross quem tem seja feliz ta.
nome = landro
email = leo-pardo-santos@hotmail.com


Que maravilha é poder ter visto tudo isso, Valeu Niva .
nome = Renato Denni
email = videoplay@videoplay.com.br


é dificil mas é realidade, este era o cara 100
nome = emerson
email = pinheirotur@yahoo.com.br


Acompanhei desde 1975 as corridas de cross de Nivanor. Era um piloto excepcional. Tinha uma força e tocava tão forte a moto que a mim parecia que os outros pilotos estavam apenas treinando. Me lembro do tempo das corridas pela Yamaha, quando os protagonistas eram, infalivelmente, Nivanor, Morongo, Boetcher e Paraguaio. Quero registrar aqui que em determinada ocasião cujo ano não me recordo muito bem, fui à Interlagos para assistir uma corrida de Motocross. Ninavor naquele dia encontrou um adversário à altura, que não se desgrudava dele e não lhe dava chances de abrir vantagem, numa pista bastante seca e poerenta. Numa das manobras, justamente perto de uma curva onde eu me encontrava, Nivanor foi ultrapassado por seu rival, se não me engano um venezuelano bom de briga! Mas, alguém da torcida jogou uma garrafa vazia em direção ao piloto estrangeiro, a qual veio a lhe acertar o peito. Com muito jeito, o piloto conseguiu controlar sua moto e não cair, mas não o suficiente para evitar que Nivanor o ultrapassasse. Mas, para espanto de todos, Nivanor, que tinha visto o ocorrido, imediatamente cortou a aceleração de sua moto e pediu para que o piloto o ultrapassasse. Após, Nivanor seguiu atrás dele e para felicidade de todos ganhou a prova com muita garra. Este registro é importante porque atitudes como essas não vi muitas vezes, para não dizer nenhuma. Por tudo isso e o que representou Nivanor Bernardi para o motocliclismo nacional, deixo o meu profundo pesar pelo seu passamento tão prematuro, justamente numa época em que estamos carentes de líderes como ele e os que aqui foram citados. Fique com Deus, Touro do Paraná! Parabéns pela sua vida vitoriosa!
Sylvio Martins Bonilha Filho.
email = sylviobonilha@ig.com.br


Em 1975, aqui em Bragança Paulista fiquei colado no Nivanor para ajudar a lubrificar a moto nos treinos e pra mim foi o melhor piloto de motocross que conheci. Meu trofeu é uma foto dele saltando uma lombada em uma piosta aqui de Bragança . Bons tempo aquele. Ainda ando de moto , mas estradeiro. Bode do Asfalto.
nome = Lamartine
email = j.tine@terra.com.br


isto sim que é uma historia de um vencedor nunca desistiu, lendo uma historia desta me motivou nos meus 51 anos a ser sempre perseverante, vivas e aplausos a vc campeão onde vc estiver, é de pessoas assim que precisamos, de vencedores
nome = orlando
email = ojrosa@hotmail.com


Gostei muito!!!! valeu um exemplo de esportista veloz...
nome = Junior
email = sosmotorreboque@bol.com.br


Bom, eu trabalhava com competições e corria de motocross por esporte, o Niva era um piloto rude e sempre gritava com os novatos para sair da frente na pista, mas neste dia eu estava com a moto que era do Beto Boechter e falei comigo "voce é o Niva, mas minha moto anda mais que a sua na reta em cima do morro em Rio Negro", isto em 1976, e falei "nao vou abrir pois não tem motor para me passar " e realmente não tinha, mas na curva que antecedia a descida da montanha tinha uma curva muito fechada, foi quando o louco do Niva na curva em vez de bater e virar, simplesmente foi reto e bateu na parte alta do morro na curva e numa virada mágica ele conseguiu passar por cima da minha moto no meio da descida, quem viveu viu, e eu tive o maior orgulho de ser ultrapassado por este gênio maluco do motocross, que tinha uma força suprema para fazer isto que ele fez, eu tinha que relatar pois ele sempre foi meu heroi pela forma como pilotava e depois desta então virou lenda ...
nome = João RO Lima
email = joaorolima@uol.com.br


Tive o prazer de ver e competir com este verdadeiro campeão. Quanta saudades daquela epoca onde o motocross era uma verdadeira familia.
nome = Afonso Munhoz
email = afonsomunhoz@ig.com.br                                           21/03/2011


Ver a moto numero 100 me inspirou, pela dedicação e competencia com a qual o Nivanor competia. Coisa que no Brasil dos anos 80 era exceção. Me emocionou relembrar dos bons tempos do motocross do Brasil.
nome = Edson S. Silva
email = essilva3@uol.com.br                                                        20/04/2011


Querido Niva ! Onde quer que vc esteja , que estejas bem...Nunca esquecerei de vc, principalmente na minha primeira vitória na abertura do Hollywood cat.B, em Ouro Verde-MG, em 1984, e você era o diretor de largada e dizia em alto e bom tom : "APÓS A PLACA DE 30 SEGUNDOS, DE 0 A 10, CAI O GATE...E ESTAMOS CONVERSADOS..." Era o máximo...Que Saudades !!! Fique com Deus amigão, e obrigado por ter te conhecido...El grandioso e eterno "Touro do Paraná" !!!
nome = Ricardo Jacobi
email = ricardojacobi@hotmail.com                                            27/04/2011


Otimo rever idolos como nivanor, era muito bom ver ele correr nas pistas pena que tudo passa.......
nome = Alexandro
email = chumbinho_auto@hotmail.com                                    09/05/2011


Excelente matéria, voltei ao passado. Vi ao vivo várias provas de motocross onde os principais pilotos eram Nivanor, Moronguinho, Boetcher e o Paraguaio. Pegas emocionantes do início ao fim das corridas, eram bom demais. Muitas destas provas acompanhei na cidade de Canelinha.
nome = Marcelo Luiz de Oliveira
email = marcelode@ig.com.br                                                24/05/2011


quando guri, lá pelos meus 16 anos aproximadamente, fui a Joinville (SC), e tinha prova de motovelocidade, aonde tinha uma C10 da Yamaha, amarela, com duas motos com nº 1, então vi ali um cara sentado, com maior calma, só olhando para todos. Não pude chegar perto pois estava cercado com cordas, mas eu que já tinha uma moto Yamaha fiquei fascinado, pois nem imaginava quem estava ali... Mas começaram os treinos, e o cara nem saiu dali, a pista tava molhada, então todos pilotos foram para largada em fila, quando um cara trouxe a moto daquele cara empurrando até a largada... bem, deram a largada e ele ficou parado, logo pensei, moto pifou... que nada, quando todos sumiram no retão da pista, ele largou, então na parte de cima da pista ele veio virado touro, pasando por todos e na curva moto clube, em frente a todos, ele veio numa roda ! Neste dia em diante pensei em tambem correr de motos... bem, passaram os anos, sempre tendo moto, acabei comprando uma MX 180 e andei o campeonato catarinense de velocidade, tenho uns troféus em minha casa, mas meu maior troféu guardo comigo em ter visto quando guri, o que eu vi ! Eu tenho moto até hoje, ainda sendo uma Yamaha, meus amigos sempre comentam que eu sou apaixonado por Yamaha... bom, acho que a YAMAHA DO BRASIL deveria lançar uma moto como homenagem a um homem que "vestiu a camisa" , poderia ser modelo Trail com sigla YNB. Seria uma homenagem para todos que curtem moto. A todos um abraço.
nome = Joel V. Rocha
email = joelvicenterocha@hotmail.com                                 08/07/2011


Conheci Niva quando tinha 12 anos de idade, hoje tenho 46 anos, e acompanho o motocross sempre, pois já fui piloto, mas nunca esqueço do Niva, um herói do cross, um ícone da modalidade, piloto de braço mesmo, saudades de você, velho Niva. Onde estiver proteja-nos no lombo de uma moto...
nome = marcus
email = mbento007@gmail.com                                        14/07/2011


foi o melhor piloto que vi correr em joinville
nome = carlos
email = carlos-goncalves @ bol.com.br                                23/08/2011


Que bela descrição da vida deste campeão! Eu tive o privilégio de conviver com ele entre os anos de 1979 a 1983, quando nos encontravamos nas corridas do Brasileiro de Motocross. Comprei várias Yamahas na mão dele até mudar para a Suzuki quando lançaram a primeira Full Floater em 1981. Ele realmente era uma figura muito carismática, um cara e tanto. Foi um grande exemplo para todos daquela geração e para mim foi uma honra ter convivido com ele dentro e fora das pistas, as corridas eram espetaculares com Niva, Moronguinho e Beto Boetcher. Parabéns ao Ricardo pela homenagem ao Niva relembrando um pouco da História do nosso motociclismo.
nome = Marcelo Moraes
email = mmoraes@preservarpar.com.br                        22/09/2011


Conheci Nivanor em 1977, quando disputei minha 1ª prova de motocross, em Resende-RJ, incentivado por meu irmão Geraldin Starling. No sábado eu tinha sagrado Campeão Mineiro de Karate, esporte que praticava e pratico até hoje. Nivanor falou para eu largar do lado dele. Quando foi dada a largada, na base do elástico, Niva partiu doido e eu atrás dele. Quando chegou para fazer a 1ª curva, muitos tiraram a mão, pois ele vinha com tudo e eu logo atrás. Tomei um susto, pois era minha 1ª corrida. Logo logo eu quase fui atropelado pelos os outros corredores, que me passaram voando. Sempre então ele reservava um lugar ao lado dele para mim. Era um amigão e espetacular pessoa e piloto. Cuidava da gente, com dicas, peças e até motos. Quando uma camionete "Cheba" em que estavam Geraldin, Piketa e Cheib, voltando de Novo Hamburgo com as 4 motos (eu voltei de avião), a cheba pegou fogo, perto de Registro-SP. Foram socorridos pelo Niva, que enviou um caminhão baú trazendo os restos mortais da cheba e das 4 motos (só sobraram as peças de aço). Em 1981 eu parei de correr devido a quebra de um pé e quando encontrei com Niva e falei que tinha parado ele falou: "Logo agora Zezé, que as motos fazem as curvas pra' gente, e não as "cadeiras elétricas" em que a gente corria antes. Foi uma boa época, com Scateninha, Beto boetcher, Moronguinho, Fausto Macieira, Teppedino, Thomaz, Chaveta, Paulé, Marcio, Piketa, Cheib, Toledo (o José e o João), Marcio Campos e muitos outros. Deixou muita saudade. Que Deus o tenha e uma hora vou me encontrar com ele.
nome = Zezé Starling
email = josestarling@gmail.com                                    23/09/2011


CARA, TENHO 40 ANOS, ERA LOCO POR CROSS, LEMBRO DESSES CARAS, ERA DEMAIS, MOTOCRROS EM RIO PRETO-SP ANOS 80 SAUDADES, A AV. ANDALO FERVIA, A MOÇADA ARREPIAVA, ERA DEMAIS, VALEEU !
TENHO SAUDADES DESSA EPOCA DE OURO DO MOTOCROSS, EU E O MEU IRMAO GEMEO FOMOS LEVADOS PRA UMA CORRIDA DE MOTOCRROS EM RIO PRETO NO INICIO DOS ANOS 80, MEU IRMAO QUE ERA MAIS VELHO QUE NÓS TINHA UMA HONDA ML 125 ANO 78 VERMELHA ERA LOCO POR MOTO, E SEMPRE ACOMPANHAVA CORRIDAS EM RIO PRETO, FOI LA QUE COMECEI A OUVIR FALAR EM NIVANOR, MORONGUINHO, PARAIBINHA, BOETCHER, E O INESQUECIVEL PARAGUAIO, A PISTA NA EPOCA ERA ATRAS DO CANAL 08, DAI PRA FRENTE COMECAMOS A IR EM TODAS AS CORRIDAS EM RIO PRETO, ERA MUITO BOM, EM 87 JA TINHA MOTO ATE 91 IAMOS EM BANDO EM CORRIDAS PELO INTERIOR DO ESTADO, BAURU, ARARQUARA, QUEM NAO SE LEMBRA DA AV ALBERTO ASNDALO EM SAO JOSE DO RIO PRETO, CORRIDA NO DOMINGO, MAS O BICHO PEGAVA NA ANDALO NO SABADO A NOITE, O QUE A MOCADA ARREPIAVA NA AV SE FOSSE HOJE DAVA PENA DE MORTE, SO TINHA RATO DE AVENIDA, EVANDRO, GATO, FINADO KRIKI, DENTINHO, TIJELA, RENATINHO, EDINHO, FRANCIS DA RX VERDE, MOLA, TROFEU BOBAO, E MUITO MAIS QUE NAO ME LEMBRO O NOME, FECHAVA AV A TARDE E SO PAU ATE DE MADRUGADA AS MOTOS DA EPOCA RX125, RX180, DT180, RD, RDZ, RD350, SO 2 TEMPOS, SO FEDIA M50 NA AV, MUITO LOCO, O MELHOR ANO FOI O E 1989, FOI TANTA ZUERA QUE PROIBIRAM O CROSS NA CIDADE MUITO TEMPO, QUEM TEVE LA DE SEU DEPOIMENTO, VALEEU...
nome = RENATO MARIANO - RIO PRETO
email = RENATOMARIANO04@HOTMAIL.COM            14/10/2011


Legal a matéria!! pois conheci o "NIVA"" gente boa!! nunca lembro ter visto ele da mau humor!!
nome = EWERTON
email = theseven_99@hotmail.com                               23/10/2011


Esse era cara, acompanhei sua trajetória.
nome = Emerson Pereira da Silva
email = pinheirotur@yahoo.com.br                                    07/11/2011


Tenho hj 37 anos e desde criança no Paraná, competia com uma kx-8o e assistia ao Niva, Boetcher, Moronguinho e Saçaki. Estava no pq de exp Ney Braga em Londrina-PR, qdo o grande Niva foi estrear a pista do Kenny Keilon e Rodney Smith, ambos americanos da equipe Shell/Yamaha. Grandes tempos aqueles e sou fã com certeza.
nome = tharcio roberto silva
email = tharcio.vendas@hotmail.com                                  23/11/2011


Gostei de conlhecer mais a fundo essa historia , afinal somos da mesma familia, de Apiúna sc.
nome = Enedir Bernardi Girardi
email = enedirbg@gmail.com                                        13/02/2012


Recordar é viver ! Jamais me esquecerei das provas de motocross dos anos 70/80 a qual eu não perdia uma do Show que o nosso eterno Niva nos brindava. Eu, mais que um cinquentão vou guardar para o resto de minha vida um pega sensacional que ele em Minas travou com o Roberto Boetcher, simplesmente cinematografico. Valeu Niva!
nome = Gladyston Brandão Junior
email = gladystonbjr@uol.com.br                                05/03/2012


Treinei muito na pista particular do "Niva", ele me ensinou muito, e o que eu consegui de vitórias nas pistas devo muito a ele. Nivanor chegou a me vender uma moto para eu pagar com dinheiro de premios, esse fato é motivo de grande orgulho para mim. Alem de um piloto espetacular, um grande ser humano.
nome = Tuco
email = jotamazza@gmail.com                            15/03/2012


Éramos amigos, saudades do companheiro Niva...
nome = marinao
email = marinaorebelato@gmail.com                           21/03/2012


gostaria de saber quem tem uma wxt 200 para vender e soentrar em contato comigo pelo e-mail forte braço
nome = herbert vasconcelos pereira
email = hvp35@hotmail.com                                    26/03/2012


O motocross brasileiro deve muito a Nivanor Bernardi, Roberto Boettcher e Moronguinho.
nome = Carlos
email = bartasimon@uol.com.br                            27/03/2012


Eu vi o Niva, tocava muito, e motos com poucos recursos técnicos.  Foi demais ver o motocross crescer. Valeu Touro !
email = war714@gmail.com                                     28/03/2012


Parabéns!! ao site!! aprendi a gostar das AGRALES assistindo os espetaculos do Nivanor!!
nome = Abimael
email = abimaelledio@yahoo.com.br                            04/04/2012


Corri com esse caras todos, Que maravilha!!
nome = Carlos Silveira
email = sac@sacva.com.br                                        17/04/2012


Realmente, NIVANOR BERNARDI, construiu uma estrada inesquecivel. Valeu reencontra-lo nesta grande homenagem. Parabens NIVANOR! Sou admirador de motocross anos 70, 1976 SUZUKI RM 370A,1974 SUZUKI TM 250L,SUZUKI TM 400 CYCLONE,MAICO 1974 400 MX,HUSQVARNA 400 1974,PENTON/KTM 250,400,CZ 125,250,400 MX,CAN AM GP 250,HONDA ELSINORE 125,250 1974,MONTESA 250 MX 1972,BULTACO PURSANG 360,1976 OSSA PHANTOM 250 1974/76,VILLA 500 MX 1979. Motor misturado com oleo e gasolina. Por favor, se alguem souber onde posso encontra-las a venda, no Rio de Janeiro, entre em contato atraves do meu e-mail. Obrigado. Mais uma vez, agradeco a oportunidade de rever uma jornada tao fascinante!
nome = George
email = skywatchaz@hotmail.com                               02/05/2012


fiquei inpressionado com sua historia
nome = rafael bernardi mg
email = rafael.autopecas@gmail.com                         01/06/2012


Para mim sempre será o Grande e Eterno Campeão Brasileiro de Motocross, tive o prazer de conhece-lo em 1975 na única pista de motos que existia em Santa Catarina (Joinville) a moto era uma DT 125 Trail, daquelas com cabeçote onde tinha uma vela de reserva, Niva era único, ninguém fazia curvas como ele, pulando do chão para as paredes, quem assistiu esta prova sabe do que estou falando, Valeu Campeão, fique com Deus
nome = MAURECIR MAFRA
email = maurecir_mafra@hotmail.com                    09/08/2012


Linda materia sobre o Niva, realmente uma fera sobre 2 rodas, ganhei minha primeira moto uma Honda SS 50cc ano 1971 0km que meu pai comprou no Felipe Carmona, desde entao entrei p/ o maravilhoso mundo das motos, lembro da primeira corrida de cross que fui assistir em pocos de caldas e tive o prazer de ver a briga do Niva e do Beto Boetcher do comeco ao fim pelo primeiro lugar. Dali em diante comecei a me interessar pelas corridas e seus monstros sagrados como o Niva e seus colegas que faziam o show numa epoca de pouca tecnologia e muito braco. Hoje aos 51 anos ainda ando de moto mas vejo como a tecnologia melhorou, por isso rendo aqui minhas modestas homenagens a esses pioneiros pilotos apaixonados que com todas as dificuldades da epoca deixaram o caminho p/ que o brasil tivesse historia no mundo das competicoes de motociismo. Obrigado Niva e seus amigos pelos momentos de muito prazer que me foi proporcionado pelas suas corridas maravilhosas. Ao redator muito obrigado pelo registro dessa materia, so assim teremos historia, num país onde os bons sempre ficam esquecidos.
nome = Miguel Padilha
email = Miguelpadilha.ritmo@hotmail.com                13/08/2012


ESSE EU TIVE O PRAZER DE VER (VOANDO) pois participei de algumas provas c ele em Joinville.
nome = Sonio
email = soniosouza@ig.com.br                        22/08/2012


Grande Nivanor, acompanhei de perto sua carreira,éramos uma espécie de fã clube quando íamos na Ttrailândia em Guarulhos, pediamos até para ele ficar para trás para que as corridas tivessem um pouco mais de emoção, pois ele ganhava fácil todas, quando foi campeão de croos ele compareceu em meu aniversário, me deu a coroa de flores e sua luva, que usava nas corridas de biccleta na rua de casa, conheci a Ana e seu Filhinho, o Alexandre, sou primo do Marcos Vivaldi, um grande abraço à Família deste grande amigo o NIVANOR, o maior piloto de croos que conheci !
nome = João A Neto
email = joaoambrogini@yahoo.com.br                            12/09/2012


com muita saudade de fera do motocross, conhece-lo foi uma honra jamais esquecerei sua passagem por sao jose dos campos quando fez uma bela prova um grande piloto um grande carater um grande homen...
nome = Rodolfo morango                                                02/10/2012


uma historia q daria um filme
nome = thaylan santos de sousa
email = thaylan801@hotmail.com                                        08/10/2012


muito bom, até entao eu na sabia que tinha feito esse sussesso todo, posso entitulá-lo o melhor piloto brasileiro de todos os tempos, {2º no mundial da argentina}, nenhum piloto da atualidade conseguiu esse feito.
nome = jose oliveira amorim
email = ztpro812@hotmail.com                                27/10/2012


sempre ouvi falar desse tal Nivanor Bernardes. Realmente, depois de ler essa matéria sei quem ele foi. Me lembro bem que aos cinco anos de idade meus tios, muito, mas muito fãs mesmo de motocross falavam de Nivanor e Cia. Meu nome é Rondineli, de Contagem/MG louco por motos, fico feliz em ler esta belíssima história de um ídolo meu, Nivanor, forever... HOMENAGEM AOS MEU TIOS QUE AGRADEÇO E AMO MUITO, GILSON E GILVAN \O/
nome = Rondineli Reis Lucas
email = r.rondineli@yahoo.com.br                            29/10/2012


Eu que sempre fui um piloto mediocre no motocross, tive a surpresa de ver o ídolo Nivanor dando a bandeirada para os que conseguiram terminar a prova do estadual em 86 ou 87 não lembro, e me empolgo e solto uma das mãos no salto de chegada, acenando para o público, afinal era o Nivanor Bernades quem sacudia a quadriculada!!! Não lembro se terminei em último ou penúltimo, só me lembro que tomei um tremendo estabaco naquele salto...
nome = Marcelo
email = marceloschicker@hotmail.com                                27/12/2012


essa foi demais, esse cara foi meu ídolo, é até hoje.
nome = andre botelho
email = arrudabotelho@bol.com.br                                    01/02/2013


Hoje vendo o mundial na Band lembrei do Nivanor, grande piloto. Fica aqui minha homenagem.
nome = Adolfo Silveira Neto
email = adolfosilveiraneto@gmail.com                        01/07/2013


O MELHOR QUE JA VI, NIVA 1, BETO BOETCHER 2, MORONGUINHO 3 MAIS NADA
nome = KLECIO
email = klecio.gomes@ig.com.br                        10/07/2013


saudades, lembro-me do Nivanor correndo junto com meu irmão Chaveta em Campo Grande, São Cristovão, bons tempos, muitas saudades do grande campeão , MUITO E MUITO RESPEITADO POR TODA FAMILIA MUNIZ
nome = Rosamar Muniz Rocha
email = munizrosamar@ig.com.br                    18/07/2013


Esta era do motociclismo foi fantastica! Parabens!
nome = waldir
email = bwm.mots@gmail.com                        29/07/2013


Assistindo a uma materia sobre chuva de granizo em Corbelia Pr , o nome do prefeito Ivanor Bernardi me fez lembrar do grande Nivanor , gracas ao gogle podemos rever suas conquistas , que tive o prazer de acompanhar em Londrina nos anos 8o. Parabens pela materia .
nome = Israel Jr
email = pradoisraeljr@yahoo.com.br                    21/10/2013


NIVA!!! O FAMOSO TOURO DO PARANÁ... DEIXOU MUITOS JOVENS NA POEIRA POIS TINHA RAÇA !!!! A CIDADE DE TIETÊ S.P. PRESENCIOU SUA GARRA !!! FIQUE COM DEUS ....
nome = JACQUES CORRÊA NETO
email = JACQUESCORREA@TERRA.COM.BR        10/12/2013